domingo, 6 de fevereiro de 2011

O Livro em suas Mãos - A Máquina de Impressão de Livros


Já existe no mercado algumas modernas impressoas que são utilizadas para impressão de livros. Desde as mais simples, um pouco mais do que uma impressora comum, passando por outras mais complexas com grampeam e colam o livro, até produzindo a capa, essas máquinas já existiam e foram utilizadas em algumas gráficas como auxiliares ou como sua principal máquina. Isso fez mudar o processo de produção de livros e proporcionou o surgimento da publicação de obras por demanda, como custos mais baixos, pequenas tiragens, etc.

Agora, a Xerox lança uma máquina que produz um livro completo em poucos minutos. A ideia é diferente da acima porque seu objetivo não é ser utilizada por gráficas e editoras, e sim por livrarias e outros locais de venda de livros, ou, ainda bibliotecas. Ou seja, o impacto dessa máquina será na distribuição, pois facilitará e agilizará todo o processo de distribuição, além de diminuir os custos de produção. Muitos não sabem que o autor não ganha praticamente nada com os livros, pois seus direitos autorais são em geral 10% do que é efetivamente vendido, retirando as obras doadas pela editora para divulgação, etc. A editora, a distribuidora e a livraria é que repartem entre si a maior parte do bolo. As distribuidoras e livrarias encarecem o livro, inclusive pelo percentual que recebem. As distribuidoras podem ficar com 30 a 50% do preço de capa de um livro, e as livrarias geralmente com 30%, embora algumas ganhem mais e outras menos, dependendo de sua situação. Com a generalização do uso dessas máquinas nas livrarias, o custo da distribuição deixa de existir e o preço pode ficar bem menor. Porém, parece que a proposta é a impressão de livros "clássicos", de "domínio público", o que é muito pouco, tal como se vê no vídeo abaixo (é possível traduzir a legenda,basta clicar na seta que está abaixo do vídeo, no canto direito, e acessar as opções e solicitar a tradução para português). No entanto, apesar de haver fortes interesses contrários a isso, a existência da tecnologia e outros interesses, tal como de editoras e livrarias, devem gerar sua generalização. Isto tornará obsoleto o "pedido de livros", as obras "esgotadas", pois qualquer livro pode ser impresso a qualquer momento. Obviamente que os autores, leitores, professores, estudantes, movimentos sociais, etc., devem lutar para a concretização desse processo, pois os interesses capitalistas de lucro não devem estar acima do interesse do desenvolvimenteo cultural, dos consumidores, etc. Abaixo um vídeo que demonstra como a máquina funciona.


Nenhum comentário:

Postar um comentário