Rádio Germinal

RÁDIO GERMINAL, onde a música não é mercadoria; é crítica, qualidade e utopia. Para iniciar clique em seta e para pausar clique em quadrado. Para acessar a Rádio Germinal, clique aqui.

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Marxismo e Economia - Minicurso






Inscrições: nupaccursos@gmail.com
Até dia 08/09
De 09/09 a 15/09
De 16/09 a 20/09
20,00
25,00
30,00


Depósito Bancário
Caixa Econômica Federal
Conta Poupança: 49398-0
Agência: 1575
Operação: 013
André de Melo Santos

Para realizar a inscrição é necessário efetivar o pagamento e enviar o comprovante para o e-mail:  nupaccursos@gmail.com
Caso seja necessário o CPF do titular da conta, para transferências a partir de outros bancos, entrar em contato.

Haverá certificado de 15 horas
Vagas: 30

Programação:

Dia 21/09 – Sábado: 08:30 -12:00
1ª Sessão: Economia e Ideologia: crítica marxista da economia liberal – Ricardo, Smith e outros
Prof. Dr. Cleito Pereira dos Santos - UFG

Dia 28/09 – Sábado: 08:30-12:00
2ª Sessão: Marx – crítica da economia política e teoria do capitalismo
Prof. Dr. Lucas Maia dos Santos - IFG

Dia 05/09 – sábado: 08:30-12:00
3ª Sessão: Os críticos economistas de Marx – Pareto, Von Mises e outros
Prof. Dr. Nildo Viana - UFG

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

MESA REDONDA: PROIBICIONISMO, POLÍTICA DE REDUÇÃO DE DANOS E USO PREJUDICIAL DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS


MESA REDONDA: PROIBICIONISMO, POLÍTICA DE REDUÇÃO DE DANOS E USO PREJUDICIAL DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

* FABRÍCIO ROSA
* MARCUS FLÁVIO OLIVEIRA
* NILDO VIANA

III JORNADA DE PREVENÇÃO AO USO PREJUDICIAL DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS.

IFG - INHUMAS

14 DE SETEMBRO DE 2019
08:00:12:00


domingo, 8 de setembro de 2019

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Maio de 1968: Luta de Classes e Projeto Autogestionário

MAIO DE 1968: <br>luta de classes e projeto autogestionário

Sinopse

O livro Maio de 1968 aborda esse acontecimento histórico extraordinário mostrando sua dinâmica envolvida na luta de classes e o projeto autogestionário desenvolvido no seu interior. Através da análise da luta cultural, lutas estudantis e operárias, papel da burocracia partidária e sindical, se analisa vários aspectos deste evento, tais como sua gênese, herança cultural e vínculo com o projeto autogestionário.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-3548-9
DOI: 10.24824/978854443548.9
Ano de edição: 2019
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 132
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1


Autores

LISANDRO BRAGA
É Professor do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

NILDO VIANA
É Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Goiás; Doutor em Sociologia pela Universidade de Brasília e Pós-Doutor pela Universidade de São Paulo.

Aquisição:

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Curso: Como Combater o Reacionarismo?



Caros e caras,

O Movimento Autogestionário de São Paulo (MOVAUT-SP) convida a todos/as interessados/as ao minicurso "Como combater o reacionarismo? A resposta autogestionária", a ser ministrado por Nildo Viana (militante do MOVAUT-GO e professor da UFG).

Data: 24 de agosto de 2019 (sábado)
Horário: das 14h às 18h.
Local: Espaço Cultural Mané Garrincha (Rua Silveira Martins, 131, Sala 11, Sé, Saída Poupatempo, São Paulo - SP).

Evento gratuito!

Não haverá emissão de certificados.


Pedimos que os interessados realizem inscrição via formulário disponível no seguinte link: https://forms.gle/ANyef7Zj5xHT2rQ49


Resumo do minicurso: O reacionarismo é um fenômeno que emerge em certo momento na sociedade moderna. Trata-se de um fenômeno político e social que tem maior impacto e crescimento em momentos de radicalização das lutas de classes, de desestabilização ou de crise. Em épocas de estabilidade é um fenômeno marginal e quantitativamente insignificante. Em momentos de radicalização das lutas de classes, de desestabilização econômica, de crises no (ou do) capitalismo, ele se fortalece e, em alguns casos, se torna opção real, tanto por parte da classe dominante quanto por parte de suas classes auxiliares. Para entender o que é o reacionarismo e como combatê-lo, é necessário entender o seu significado, as suas condições de possibilidade e suas formas. O curso pretende, justamente, partir de uma reflexão sobre o que é o reacionarismo, quais suas formas de manifestação e quais são suas condições de possibilidade. Para tanto, será necessária uma análise histórica e teórica sobre esse fenômeno, bem como de suas manifestações concretas. Assim, a emergência do conservantismo, do fascismo e do nazismo, será trabalhada para explicar o reacionarismo. Após esclarecer o que é o reacionarismo, como ele emerge, quais suas formas, passamos para o processo de como combatê-lo e derrotá-lo. Desse modo, vamos expor as principais formas desenvolvidas historicamente para combater o reacionarismo e seus resultados, mostrando os limites apresentados pelas táticas antirreacionárias. As táticas fracassadas ensinam o que não se deve fazer e, por conseguinte, abrem a perspectiva do que se deve fazer para vencer o reacionarismo. A estratégia de combate ao reacionarismo será trabalhada no sentido de ir além das táticas limitadas e equivocadas que falharam historicamente, o que pressupõe partir de uma compreensão mais profunda do reacionarismo. A resposta autogestionária é a única que consegue aprender o real significado das várias formas de reacionarismo e que aponta para a sua superação. Esse será o elemento a ser desenvolvido durante a parte final e principal do curso.

Caso tenham alguma dúvida sobre o evento, basta nos contactar!

Nosso blog: https://movautsp.blogspot.com/

Saudações autogestionárias!